Lista dos melhores carros para o público PCD

Nos últimos anos o número de PCD que estão se beneficiando do que a lei lhes proporciona como direito tem aumentado bastante, ou seja, a isenção de determinados impostos no momento de adquirir um veículo. Trazemos uma lista dos modelos que são mais interessantes para esse público.

Carros
2 anos atrás
Lista dos melhores carros para o público PCD

Melhores carros para PCD

É um pouco difícil fazer uma lista de carros para outras pessoas, pois nesse quesito o gosto particular de cada um por determinada marca ou certo tipo de carro pode falar mais alto. Procuramos trazer uma lista que apresenta modelos de diversas montadoras e de vários segmentos que se enquadram dentro daqueles que podem ser isentos de impostos para PCD.

Simplificando bastante, a regra diz que para conseguir a isenção de todos os impostos – vermos mais à frente com detalhes – o veículo deve ter um valor máximo de 70 mil reais.

Vendo o crescimento das compras, as montadoras começaram a se movimentar no sentido de oferecer propostas vantajosas para esse público e assim aumentar sua clientela.

Uma das marcas que fez isso com muita esperteza foi a Hyundai com seu novo modelo, o Creta. A montadora criou uma versão que é exclusiva do público PCD e que está no limite do permitido pela lei: R$ 69.990. Ao ser aplicada a isenção esse valor cairá para R$ 54.665, um preço incrível para um carro desse porte. Vale lembrar que o valor inicial do modelo hoje é de aproximadamente R$ 77.890 e pode chegar até a R$ 103.990 na versão top de linha.

Outra marca inteligente e rápida nas tomadas de decisão no sentido de atender o público PCD foi a Toyota. Ela também criou uma versão exclusiva do seu “queridinho”, o Corolla GLi, pelo valor de R$ 69.990. Hoje sua versão inicial é mais de 20 mil reais acima desse valor.

A Peugeot não se contentou com apenas um modelo para PCD, e disponibiliza mais de uma opção: uma versão para PCD do 408 Business Pro THP 1.6 por R$ 69.990; o modelo 2008 Allure Business 1.6 também por R$ 69.990, e o 308 Business Pro THP pelos mesmos R$ 69.990.

A outra marca francesa, Renault, também oferece alguns modelos que se encaixam nas características necessárias: Duster Authentique 1.6 CVT com preço de R$ 59.990 e que cai para R$ 45.900 com a aplicação da isenção de impostos; o Citroen C3 1.6 Attraction automático cujo preço é de R$ 53.990, caindo para R$ 43.990.

Essas são apenas algumas opções que cabem dentro dos parâmetros da lei e que por terem preços mais altos em suas versões comuns, talvez muita gente não saiba da oportunidade que possui.

Para finalizar acrescentamos mais alguns modelos à lista: Fluence Dynamique 2.0 CVT; Jeep Renegade 1.8 Automático 16V Flex 4P; Hyundai HB20; Nissan Kicks S Direct CVT; Citroen Aircross 1.6 Feel Aut. 17/18; Citroen C4 Lounge Origine BVA 17/18; Chevrolet Tracker Premier. Todos esses estão dentro do valor permitido para a obtenção da isenção de impostos.

Quais são as regras sobre a isenção de impostos para PCD?

O primeiro que se deve saber é que essa isenção pode atingir 4 tipos diferentes de impostos, sendo eles: IPI e IOF (federais), ICMS e IPVA (estaduais). Além desse benefício, o PCD também pode conseguir a liberação do rodízio – para quem mora em São Paulo – junto à CET.

A isenção de impostos não é automática no ato da compra. Uma série de providências e burocracias são necessárias para se conseguir o benefício.

No caso do ICMS a isenção só é concedida para pessoas que tenham “deficiências severas ou profundas”, as quais estão listadas. Evidentemente, ela é aplicada ao proprietário mesmo que ele não seja o condutor, já que possui uma deficiência considerada severa. Além disso, o valor do veículo não pode exceder os 70 mil reais.

Para o caso do IPI o veículo precisa respeitar algumas exigências técnicas: o motor não pode ser acima de 2.0, o combustível deve ser Etanol ou Gasolina ou Flex, deve ter 4 portas e acesso ao bagageiro independente. Também pode ser aplicada a proprietários não condutores.

Já o IOF obedece exigências diferentes: o veículo deve ser de fabricação nacional e deve ter menos que 128 cv de potência e só cabe a pessoas com deficiência física. O critério é arbitrário, mas é assim.

O IPVA é o mais simples de todos, pode ser aplicado a qualquer pessoa com deficiência severa ou profunda, desde que comprovada por laudo médico.

Vale lembrar que a isenção de cada um desses impostos é independente. Ou seja, a pessoa pode conseguir uma, duas, três ou quatro, sem que elas tenham vínculo entre si. São cumulativas portanto.

Há quem faça a crítica de que o critério do valor deva ser revisto, já que a lei foi editada em 2009 e de lá pra cá as coisas mudaram bastante e os preços aumentaram muito. Parece razoável, mas até agora não há nenhuma iniciativa nesse sentido.

Velocidade.blog.br

O Velocidade.Blog.Br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?